sexta-feira, 30 de setembro de 2016

O Inverno do Mundo – Opinião

Esta leitura deu-me bastante trabalhinho, não por ser má, porque não foi de todo, adorei o livro, mas sim pelo seu tamanho e a história em si ser “pesada”.
“O Inverno do Mundo” é o segundo livro da trilogia “O Século” de Ken Follett (opinião do primeiro aqui), sendo que a narrativa decorre durante a segunda Guerra Mundial, que para mim é uma das épocas históricas que mais gosto.
Neste livro vamos viajando por aquela época com exatamente as mesmas personagens do primeiro, e é-nos possível verificar o seu crescimento com o passar dos anos, como, no caso de alguns, a constituição de família os foi mudando ao longo dos tempos.
Adorei o facto das personagens deste livro serem as mesmas que o primeiro, pois tinha ganho bastante empatia com algumas delas, tais como Maud e Ethel, e voltar a reencontrá-las foi muito bom.
Foram apresentadas neste livro bastantes personagens novas, muitas delas filhos das anteriormente descritas no primeiro livro, sendo que maior parte dos mesmos irão participar igualmente na guerra como os seus pais tiveram que o fazer. É bastante perceptível a dor pelo qual os seus pais passam por saberem que terão que voltar a sentir toda aquela aflição novamente, pois não sabem se os voltarão a ver com vida ou não.
Houve certas partes no livro que me chocaram bastante, pois apesar de saber que foram cometidos crimes hediondos naquela altura contra os judeus, e não só, não tinha noção de bastantes situações que tinham ocorrido e pela qual muitas dessas pessoas tinham passado. Estas situações estão tão bem descritas pelo autor, que existiu alturas que tive que largar o livro, porque estava tão abalada com o que estava a ser dito que não consegui ter estômago para continuar.
Entre este e o primeiro da trilogia, gostei bastante mais deste, muito provavelmente por se tratar da época que é e não propriamente por qualquer outra razão, porque a nível de escrita foi tudo bastante similar. A escrita continua fluída e a história continua a ser bastante cativante.
Mais uma vez adorei um livro de Ken Follett, agora só me falta acabar o terceiro desta trilogia gigantesca, mas que vale completamente a pena.

Sem comentários :

Enviar um comentário