quinta-feira, 28 de abril de 2016

Convergente – Opinião

Fiquei muito desiludida com este livro, estava à espera de muito mais.
Adorei os dois primeiros livros e esperava ler algo parecido com os outros, mas depois da Tris, do Quatro e dos outros todos terem conseguido sair de Chicago senti que a história foi para um local completamente diferente, e que já não estava a ler o mesmo livro.
Achei que o livro teve muita pouca ação, foi demasiado lento e que nunca mais acontecia algo de extraordinário, e que página sim página não havia discussões entre Tris e Quatro, fazendo com que a história em si deixasse de ter tanto impacto, havendo um foco maior na relação dos dois, o que a meu ver, devido a tudo o que se andava a passar em Chicago, não deveria ter sido o foco do livro, era escusado.
Senti que ficou muito por dizer e que a narrativa tinha potencial, mas que não foi muito bem conseguida. Este livro fez-me pensar um pouco sobre o futuro, pois como cientista percebi que algo assim poderá mesmo vir a ocorrer, o que seria uma tragédia, mas sendo o ser humano como é, que só quer saber de si e que os outros não interessam, não acho nada impossível.
Tris sempre se mostrou uma rapariga corajosa e que se preocupa mais com os outros do que com ela própria, tornando-a diferente das pessoas que a rodeiam (apesar disso, digo sinceramente que nunca fui a maior fã dela), e foi mais uma vez o que foi demonstrado nesta narrativa, uma rapariga que vai contra tudo e contra todos para conseguir salvar os que mais ama, sem pensar nas consequências que poderão surgir para ela quando realiza tais atos.
Apesar de ter odiado o final, acho que era o que deveria ser feito, faz sentido depois de tudo o que se viveu com os outros livros, e que não faria sentido ter acabado de outra maneira. Qualquer leitor gosta de finais inesperados e para mim este foi um deles (apesar de ter lido o spoiler antes de ter acabado o livro, e por isso já sabia que ia acontecer --‘).
Gostei bastante também de o livro ser dividido entre Tris e Quatro, permitindo ver os pontos de vista dos dois e perceber o porquê de estarem a fazer as coisas da maneira que estavam.
Como final de uma trilogia, acho que preferia ter ficado pelo segundo livro e não ter lido este, mas pronto é sempre bom acabar uma série, mesmo que o último livro seja um pouco desapontante.
Tenho ainda o livro “Quatro” para ler, que se não me engano são histórias passadas antes de Divergente e são contadas do ponto de vista de Tobias, espero que valha a pena. :)

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Accio Books – 4º livro abril 2016

E o que parecia algo completamente impossível este mês, deixou de o ser! :D
Consegui ler 3 livros este mês e vou partir para o quarto. “Como é possível?” perguntam vocês, bem quando se lê um livro que se gosta as páginas passam bastante rápido, e o último livro que li foi assim mesmo. Tive sorte com os últimos dois livros que li (ufaaaa, estava a ver que não).
Mas pronto aqui estou eu para vos chatear com “O que raio a Iara vai ler a seguir?”, bem vou deixar-me de mais rodeios e vou dizer já a seguir (apesar de que têm a foto mesmo aí ao lado, por isso não é assim uma surpresa tão grande na altura em que estão a ler isto).
Este mês fui contemplada com uns livrinhos emprestados e outros mesmo dados, por duas meninas que contarei com mais pormenor no Book Haul deste mês, mas este livro não consegui aguentar e decidi que mal me vinha parar às mãos o iria ler.
A Neuza, do blog Mil Folhas, ofereceu-me uns livrinhos que tinha lá em casa e que já não queria, sendo que um deles é “Tatuagem” de Melissa Marr, que é o segundo livro da saga “Wicked Lovely”. Desde já, quero agradecer à Neuza, apesar de já lhe ter agradecido milhões de vezes. x)
Li o primeiro livro “Amores Rebeldes” este ano e tenho a opinião cá no blog caso queiram espreitar. ^_^
Gostei imenso do primeiro, e como leitora que sou tentei logo arranjar os seguintes. As capas são maravilhosas, e foi este o ponto principal de ter começado a ler esta saga (vão ver disto muito cá no blog, sou aficionada por capas).
Espero gostar tanto deste livro como gostei do anterior. Já leram esta saga?

sábado, 23 de abril de 2016

Endgame: The Sky Key – Opinião

Neste segundo livro inicia-se a procura pela 2ª chave, a chave do céu, sendo que nem todos os jogadores estão interessados nessa busca. O que acontece é que devido a acontecimentos ocorridos no livro anterior, vamos encontrar jogadores que estão mais preocupados em se vingar, e existem outros que tentam arranjar uma maneira de acabar com aquele desafio.
Como segundo livro de uma trilogia, no geral gostei, mas como tinha adorado tanto o primeiro este ficou um pouco aquém das expectativas. Eu tenho um grande problema com as sequelas, porque sinto quase sempre que o autor deu tudo no primeiro e por vezes no segundo deixa de haver tanta emoção e ação.
Uma coisa que achei que me faltou no livro, e que foi uma das razões que me fez adorar o primeiro, foi não terem aparecido tantos lugares antigos e monumentais, achei o livro muito pobre quanto a isso, e visto este livro ser bastante relacionado com o passado e com as antigas culturas, acho que é algo essencial e que não devia ser excluído.
Outro problema, foi que neste segundo livro as personagens se tornaram um pouco irritantes (digamos que maior parte são psicopatas e que as ideias que lhes vão na cabeça, por vezes, não são muito agradáveis). A personagem que mais me chateou, foi Sarah Allopay, quando eram os capítulos dela só me apetecia deixar de ler, a única coisa que me fazia continuar era Jago, que para mim foi a personagem que mais sobressaiu e que mais me interessou neste livro. Achei que houve um foco maior nos sentimentos das personagens, do que propriamente na história em si.
O livro é bom, bastante rápido de ler e mesmo com os problemas que encontrei pelo caminho recomendo, espero é que o próximo seja um pouco melhor e que ainda saia este ano, como é o previsto. :D

domingo, 17 de abril de 2016

Accio Books – 3º livro abril 2016

Depois de um livro como o “Se eu ficar”, acho que vou demorar um bocado a conseguir entrar noutro livro tão facilmente, apesar disso já está na minha mesa de cabeceira o próximo.
Desta vez a escolha foi fácil, pois prometi a mim mesma que não acabava este mês sem ler este livro, visto me ter sido emprestado e eu querer devolvê-lo o mais rápido possível.
“Nunca me esqueças” de Lesley Pearse, vai então ser a minha nova leitura deste mês. Tenho bastante curiosidade sobre esta autora, já me disseram muito bem dos livros dela, que são muito viciantes.
Estou com um pouco de receio de não entrar bem no livro, devido à minha leitura anterior ter sido tão boa, esperemos que não, vou tentar deixar de pensar no livro mas é quase impossível, pois acabou com um cliffhanger. --‘
Já leram alguma coisa da Lesley Pearse?

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Accio Books – 2º livro abril 2016

Estamos a metade do mês e eu ainda só consegui ler um livro (isto vai de mal a pior --‘ ).
O que é importante, é que vou finalmente partir para o meu 2º livro e é pequenino, 260 páginas para aí, e tem letras grandes, por isso acho que se vai ler rápido (por favor que isso aconteça, que estou farta de livros com leitura lenta).
Desta vez o livro escolhido é diferente do que costumo ler, mas a história parece-me ser bastante interessante. É então “Se eu ficar” de Gayle Forman, provavelmente conhecem o livro que falo, pois saiu o filme à uns tempos, o qual estou bastante interessada em ver, mas que ainda não consegui, e decidi ler o livro primeiro.
Se já leram o livro e viram o filme digam-me se vale a pena vê-lo, visto que ando com bastantes dificuldades em gostar das adaptações e quero saber se vale a pena ou não. :)

segunda-feira, 11 de abril de 2016

O Lar da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares – Opinião

Andava para ler este livro à uns tempos porque tinha ouvido falar maravilhas do mesmo, mas infelizmente não o achei grande coisa.
Acho que o grande problema dele é o tipo de fantasia, começo a achar que ando a ler livros de fantasia muito diferentes do que usualmente gosto e isso está a demonstrar-se pela pontuação no Goodreads que tenho dado.
Não achei a história nada por aí além e não houve nenhuma personagem com quem tenha criado empatia, o que ainda dificulta mais as coisas.
Sempre que lia o livro visualizava todos os momentos demasiado negros e obscuros, mesmo quando supostamente as personagens estavam no jardim a brincar ou só mesmo a apanhar sol, provavelmente a minha imaginação fugiu um bocado nesse momento ou então fui eu que já estava tão farta de estar a ler que já nem lia os detalhes como deve ser.
Não gostei muito do mundo criado,  apesar de ter achado bastante interessante a ideia por trás deste mundo.
Um ponto a favor deste livro são as fotografias que nos vão aparecendo ao longo do mesmo, e sendo assim em vez de imaginar a fotografia que nos estavam a descrever conseguíamos mesmo observá-la, o que tornava as coisas bastante mais interessantes, apesar de muitas delas me meterem um pouco de arrepios (se se meterem a folhear o livro percebem o porquê).
Para mim foi um livro assim assim, nem horroroso, nem um livro que possa dizer que o recomendo.
Apesar de o segundo livro estar na minha wishlist vou pensar duas vezes se o irei comprar ou mesmo ler.

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Accio Books – 1º livro abril 2016

Neste mês de abril vou começar a ler “O Circo dos Sonhos” de Erin Morgenstern. Estive indecisa sobre o que iria ler durante uns 3 dias, pois primeiro meti na minha mesa de cabeceira um livro que me emprestaram da Lesley Pearse, uma autora que nunca li nada mas que tenho muita curiosidade, mas eis que surgiu num grupo em que estou no Goodreads, como primeira leitura do mês de abril, o livro de Erin Morgenstern e decidi que pela primeira vez vou fazer uma leitura conjunta para poder participar numa discussão sobre o livro.
Esta leitura conjunta vai-se iniciar hoje, dia 1, e o livro tem que estar lido até dia 15, espero conseguir, apesar de o livro não ser muito grande já ouvi dizer que a leitura é lenta e eu estando em testes e apresentações de trabalhos vai ser um pouco puxado conseguir ler alguma coisa de jeito.
Não sei bem o que esperar deste livro porque vi em opiniões que a sinopse não tem muito a ver com a história, apesar de que eu muitas vezes vou mais pela capa, ou por opiniões, do que pelas sinopses, é muito raro as ler, só leio quando estou indecisa e mesmo assim normalmente não é por elas que me decido.
Espero começar bem este mês :D E vocês a que livro se andam a dedicar?