domingo, 29 de maio de 2016

Accio Books – 4º livro maio 2016

E com o mês a acabar, mas com uns diazinhos ainda pelo caminho, não é tarde para começar uma nova leitura.
Desta vez vou juntar duas coisas que adoro, que são livros e gatos, é juntar o melhor dos dois mundos. O livro é então “Gatos Guerreiros - O Apelo da Floresta” de Erin Hunter.
Quando tomei conhecimento desta saga, e depois de ver as capas que são só maravilhosas (Já olharam bem? É tão fofa!), decidi que tinha que a ler.
Apesar de já ter cá em casa o livro à uns meses, achei que estava na altura de lhe pegar, e a razão principal é porque se gostar poderei comprar o livro seguinte na hora H na Feira do Livro de Lisboa, o que sempre ajuda bastante.
O livro é pequenino e sendo de leitura juvenil acho que o vou ler rapidinho, ou pelo menos espero fazê-lo, que com o tempo que tenho tido disponível tem sido difícil conseguir ler alguma coisa de jeito, e por isso ando a pegar em livros mais pequenos, no verão é que começo a pegar nos grandalhões.
E vocês, que andam a ler por esses lados?

sábado, 28 de maio de 2016

A Queda dos Gigantes (Trilogia "O Século") – Opinião

Nem, sei o que dizer, adorei este livro desde que o comecei até o acabar. 
Demorei imenso tempo a lê-lo é verdade, mas não foi por não querer pegar-lhe, foi mesmo por não ter tido tempo de o fazer frequentemente.
Para quem me conhece sabe que tenho dois géneros de livros preferidos, que não tem nada a ver um com o outro, os quais são fantasia e livros de época, este como é óbvio encaixa no segundo.
É o segundo livro que leio do autor e fiquei maravilhada. Este livro relata acontecimentos antes, durante e um pouco após a Primeira Guerra Mundial e é impossível ficar indiferente sobre tudo o que é descrito no mesmo.
É incrível o que este livro nos pode ensinar e mostrar sobre os grandes acontecimentos que ocorreram não tão longe assim do nosso presente.
Todo o livro é uma maravilha histórica e que nos faz regressar a épocas em que as mulheres lutavam para terem os mesmos direitos que os homens, os pobres eram tratados como lixo aos olhos da alta sociedade, as diferenças entre estatutos eram enormes, para além dos enormes tabus existentes na época e que foram muito bem retratados pelo autor.
O que mais adorei foi a força e dedicação que Ethel e Maud apresentaram durante todo o livro, sobre quererem que as mulheres conseguissem adquirir os mesmos direitos que os homens, e de não desistirem da sua causa mesmo sendo muitas vezes criticadas pela sociedade.
Recomendo vivamente o livro, que apesar do tamanho, vale imenso a pena pois dá para aprender imenso sobre a época.

terça-feira, 24 de maio de 2016

Nunca Me Esqueças – Opinião

Só tenho uma coisa a dizer, fiquei fã desta autora!!!
Mas que livro excelente, desde o princípio ao fim. Não me apeteceu largar o livro nem por um minuto, queria sempre perceber o que ia acontecer com Mary a seguir.
Mary é das melhores personagens que conheci até hoje, é a mulher mais determinada que alguma vez tive o prazer de conhecer. É uma mulher nada egoísta e que fez tudo, não só pelo bem dela, mas também fez muito pelo bem dos outros.
O melhor deste livro é que é baseado numa história real, estive o livro todo a pensar como era possível uma pessoa como ela passar por coisas tão horríveis, e mesmo assim conseguir manter um sorriso na cara depois dos momentos mais terríveis por que passou, e conseguir ver um lado positivo em tudo, mesmo nas pessoas que a magoaram.
Houve tantas vezes que tive lágrimas nos olhos só de pensar nas condições hediondas em que os prisioneiros eram mantidos, e na maneira como eram tratados. Uma coisa que me ficou na memória foi haver crimes que agora nem se liga nenhuma, e que naquela altura só por roubar uma empada havia logo um motivo para o enforcamento.
Fiquei com imensa curiosidade de pesquisar mais sobre tudo o que se passou no livro, principalmente sobre Mary, mas também sobre o descobrimento da Nova Gales do Sul.
Não me arrependo nada de ter iniciado este livro, só me arrependo de nunca ter lido nada da autora mais cedo, devido a achar que os livros dela eram daqueles romances super lamechas (nada a ver), é o que dá ligar mais às capas do que ler a sinopse, depois perde-se preciosidades destas pelo caminho.
Quero ler muito mais de Lesley Pearse, e recomendo este livro para pessoas que adoram livros históricos. Têm mesmo que ler este livro, tenho a certeza absoluta que vão adorar.

terça-feira, 17 de maio de 2016

Se eu ficar – Opinião

Este livro é simplesmente maravilhoso, adorei desde o princípio ao fim, a escrita é bastante fluída, e como não é muito grande e tem letras também grandinhas, lê-se bastante bem e rápido.
Esta história dá-nos a conhecer Mia, uma rapariga que numa manhã de inverno teve um acidente de carro, no qual também iam os seus pais e o seu irmão. No decorrer deste acidente a mesma entra em coma, vendo-se colocada numa situação bastante peculiar, na qual consegue ver tudo o que acontece à sua volta, mesmo no estado em que se encontra. Durante a narrativa ela vê-se confrontada com um dilema, morrer ou lutar pela vida.
Foi bastante difícil conseguir baixar o livro, queria sempre saber o que iria acontecer a seguir. Gostei imenso do facto de durante todo o livro nos ser apresentado pequenos momentos da vida da Mia, porque para além de nos dar a conhecer melhor a personagem, conseguiu transmitir bem o porquê de ela ficar indecisa sobre se desiste da sua luta pela vida ou se escolhe viver apesar de tudo aquilo que se passou.
O livro é tão bom que houve imensos momentos em que sem me aperceber colocava-me no lugar dela, e a sensação foi avassaladora, porque não sei bem como reagiria no seu lugar.
Houve imensas emoções misturadas neste livro, desde um momento estar a  rir-me com certas coisas que eram contadas, como de ficar com a lágrima ao canto do olho no momento a seguir.
Só acho mau ter acabado em cliffhanger. --‘
Recomendo imenso este livro, preciso de ler o próximo rapidamente, e de ver o filme, para ver se se mantiveram fieis ao livro. :)


segunda-feira, 16 de maio de 2016

Accio Books – 3º livro maio 2016

Eu bem que disse que a leitura anterior ia ser rápida. Chegámos ao dia 16 e vou começar a minha 3ª leitura do mês, desta vez vou “despachar” um livro emprestado.
A leitura escolhida é então “Incarceron” de Catherine Fisher, sendo que já ouvi versões a dizer que o livro foi uma desilusão, e pessoas a dizer que o livro é muito bom, por isso não vou com as expectativas altas para não ficar desiludida, vamos ver em que grupo vou ficar.
Adoro a capa deste livro, apesar disso o que também me chamou muito a atenção foi a sua sinopse (iupi, vamos fazer uma festa porque desta vez li a sinopse do livro antes de o começar a ler). Parece-me ser bastante diferente dos livros que andam por aí, e foi desde logo por isso que o adicionei à minha lista de livros que gostava de ler.
Esta é um duologia e a pessoa que me emprestou o 1º também me emprestou logo o 2º, apesar disso não vou ler logo o 2º de seguida (só se gostar mesmo muitooooo do livro).
O que será que esta leitura me reserva? Esperemos que seja uma leitura agradável.
Já leram?

sábado, 14 de maio de 2016

Tags: "10 Perguntas Literárias"

Estou à bastante tempo para fazer a minha primeira tag literária, mas ainda não tinha encontrado nenhuma de jeito, até que me deparei com esta e decidi que seria óptima para começar.
A Tag original pertence ao Blog Como Respira, um blog brasileiro, e se clicarem aqui podem ver o vídeo original da mesma.
Porquê esta Tag? Bem, sinceramente achei fácil para começar, não queria algo muito complicado e que me fizesse pensar muito.
Vamos começar? ;)

1- Qual a capa mais bonita da sua estante?

Esta é difícil, porque maior parte dos livros que eu compro é devido às capas, por isso tenho imensas que considero maravilhosas, mas acho que aquela que me faz “babar” sempre que olho para ela é “Trono de Vidro” de Sarah J. Maas. Adoro todas as capas desta saga, apesar de serem simples, para mim conseguem passar para fora a personalidade da personagem principal, mesmo para quem ainda não leu o livro.

2- Se você pudesse trazer 1 personagem pra realidade, qual seria?

Tyrion Lannister, definitivamente. Li todos os livros publicados pelo autor George R. R. Martin da saga “A Song of Ice and Fire”, e para mim o Tyrion é das melhores personagens alguma vez escritas, de livros que eu tenha lido. A personalidade dele para mim é brilhante, mesmo sendo tratado como é por todos, que o veem como um monstro, ele mostra-se sempre superior a isso, e faz-me rir imensas vezes sozinha.
Só espero que depois disto o senhor Martin não se lembre de o matar. --‘

3- Se você pudesse fazer uma entrevista com um autor(a), quem seria?

Tenho bastantes autores que adoro, mas claro que terei que responder J. K. Rowling. Porquê? Porque ela foi a escritora que fez parte da minha infância/adolescência, foi ela que me fez ficar acordada muitas noites e que me fez ficar pela primeira vez pregada a um livro sem conseguir parar de o ler.

4- Um livro que você não lerá de novo, porque?

Não sou pessoa de ler livros duas vezes, mas existem sempre aqueles que sabemos que mesmo que tinhamos oportunidade não queremos mesmo mais pegar-lhes.
Para mim esse livro seria “O Lar da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares” de Ransom Riggs, não gostei muito do livro, como podem ver na minha opinião aqui, senti que foi uma perda de tempo ter pegado nele, e acho sinceramente que me vou ficar pelo 1º livro e que nem vou dar hipótese ao segundo. :/

5- Um história confusa?

Aqui terei que responder “O Circo dos Sonhos” de Erin Morgenstern, podem ver a opinião aqui. Achei a história confusa, e acho que até agora ainda não percebi bastantes partes do livro. Para mim a premissa era boa, mas perdeu-se muito devido à excessiva descrição por parte da autora.

6- Um casal?

Mia Thermopholis e Michael Moscovitz, da saga “O Diário da Princesa” de Meg Cabot. Esta foi uma das sagas que também me acompanhou a adolescência, e sempre me fascinou este casal. Ainda não terminei de ler a saga, mas estou a pensar voltar a ler tudo do início, para relembrar coisas que já não me recordo, e também para poder desfrutar ao máximo.

7- 2 vilões? (Pode ser tanto 2 que você gosta, quanto um que você não goste)

Eu tenho um pouco a mania de gostar dos vilões das histórias. :/
O vilão que eu mais adoro é Draco Malfoy da saga “Harry Potter” de J. K. Rowling. Desde o início dos livros que me apaixonei por esta personagem, de verdade, estão a ver aqueles namorados literários, bem o meu foi e sempre será o Draco Malfoy. Adoro a personalidade dele de vilão, mas que ao mesmo tempo se nota que há coisas que faz que não gostaria de fazer. Aqui está mais uma saga que gostaria de rever.
Como segundo vilão escolhido será o Conde Olaf da saga “A Series of Unfortunate Events” de Lemony Snicket. É daqueles vilões que por mais mal que ele faça não consigo detestá-lo completamente, é demasiado inteligente e traiçoeiro, estando sempre um passo à frente dos irmãos Baudelaire, apesar de estes sempre conseguirem escapar dele.
 
8- Um personagem que você mataria (ou tiraria do livro)?

Keenan da saga “Wicked Lovely” de Melissa Marr. Não acho esta personagem nada de interessante, irrita-me imenso, e apesar de ter um papel principal na saga para mim não está lá a fazer nada.

9- Se você pudesse viver em um livro, qual seria? (Um livro pra você viver)

Tenho bastantes livros que gostaria de viver, mas mais uma vez vou-me virar para o mundo Harry Potter. Talvez por ter feito parte, como já disse, da minha infância/adolescência, este mundo sempre me fascinou e continua a fascinar nos tempos de hoje, e era a minha primeira escolha definitivamente para viver.
P.s.: Continuo à espera da minha carta de Hogwarts, acho que a coruja se enganou no caminho.

10- Qual seu maior livro e o seu menor? (No quesito páginas)

O livro maior que eu tenho, é provavelmente “Herança” de Christopher Paulini que tem à volta de 850 páginas e o mais pequeno é um que eu guardo com muito amor e carinho, que é um livro que os meus pais me mandaram fazer quando era criança e que tem o nome de “A minha Sereiazinha”. Este último livro é muito importante para mim, porque para além de me ter sido oferecido pelos meus pais é personalizado, ou seja, como sabem o meu nome não é muito comum, e os meus pais tiveram a ideia de me fazerem um livro em que a personagem principal tinha o meu nome.

Chegámos ao fim! :D
Espero que tenham gostado, eu cá sei que me diverti bastante a rever os livros que tenho para ali arrumados.
Vou tentar de vez em quando fazer Tags, tenho é que encontrar algumas giras. :D
Se conhecerem alguma deixem comentário com o link ou com o nome que é para eu ir verificar.

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Accio Books – 2º livro maio 2016

Depois de um livro maravilhoso, e que me deu vontade de comprar logo o a seguir, vamos lá passar para a segunda leitura do mês.
O livro a que me vou dedicar a seguir é “As Guardiãs de York”,  que é mais um livro de uma autora portuguesa, de nome D.M.M. Ribeiro.
Fui contactada pela autora à umas duas semanas, sobre se estaria disposta a ler o seu livro e a dar a minha opinião sobre o mesmo, e como eu já tinha andado a ler coisas sobre o livro e me pareceu que poderia vir a gostar decidi aceitar. :D
Tenho que admitir que fiquei bastante contente,  é sempre maravilhoso quando o que fazemos é recompensado.
O livro é pequenino, por isso deve ser rápido de ler. Estou bastante ansiosa para voltar a ler livros de autores portugueses. :)

2000 Visualizações do Blog :D


É com muita felicidade que vos digo que o blog já tem 2000 visualizações! :D
Pode parecer pouco para alguns, mas para mim é uma enorme alegria, pois sinceramente não achei que fosse chegar tão longe. ^_^
Agradeço a todos vós que me apoiam, e que estão presentes neste meu pequeno blog.
Espero crescer e aprender muito mais junto de vocês.
Um enorme obrigado! <3

terça-feira, 10 de maio de 2016

O Circo dos Sonhos – Opinião

Foi difícil acabar este livro, tenho que admitir, apesar de ter gostado imenso do circo em si, achei o livro muito maçudo, confuso e a história por detrás também não me fascinou nada.
Se não gostas de livros descritivos, este livro não é para ti, eu sou dessas pessoas, por isso é que acho que esta não foi uma boa escolha. Tem demasiada descrição, tornando-o um livro lento e muitas vezes achei que se tornava confuso.
Uma das coisas que adorei foi o circo, a maneira diferente como a autora o imaginou, pois não tem nada a ver com os habituais, é mágico e belo, permitindo levar o leitor para aquele lugar maravilhoso, e fez com que eu quisesse que um circo assim existisse mesmo.
Apesar disso, não achei a história por aí além, o romance entre Marco e Celia é um pouco estranho, durante todo o livro não senti qualquer química entre os dois, o que não é suposto acontecer. Para além disso, também não gostei dos saltos temporais, dei por mim baralhada sobre em que altura estava, porque me esquecia de no início do capítulo verificar qual era o ano, chegando a haver alturas em que tive que voltar a ler tudo de novo, pois já não estava a perceber nada da história. Achei que essa parte estava muito mal feita, a autora poderia ter tido mais cuidado com os saltos temporais, ou pelo menos não o fazer capítulo sim capítulo sim.
É um livro um pouco estranho, tenho que admitir, houve muitas poucas coisas que gostei no livro, por isso passei imenso tempo a contar as páginas que me faltavam para acabar.
Sei que há muitas pessoas que acham este livro maravilhoso, mas eu não sou dessas pessoas, muito provavelmente devido a não ser o meu tipo de fantasia. Se recomendava este livro, bem tenho certas dúvidas, pelo menos não o faria a pessoas que não gostam de livros descritivos.

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Renascer das Chamas – Opinião

Renascer das Chamas é um livro escrito por uma autora portuguesa, de nome Susana Almeida.
Tenho a dizer que gostei imenso do livro, é fora do vulgar, e devido ao seu tamanho diminuto, e à sua leitura rápida e viciante, li-o em menos de 2 horas.
Esta narrativa é repleta de emoções fortes, devido aos assuntos que vão sendo retratados ao longo do livro, pois apesar de vivermos no século XXI, muitas pessoas ainda sofrem com estes horrores.
Cecília é uma supermulher, passou por muito, aliás demasiado. É uma sensação angustiante pensar nos momentos que ela atravessou, mexe muito com o nosso psicológico.
Só não gostei muito do final que teve (o qual nos foi apresentado no epílogo, um ano após os acontecimentos iniciais), achei que a autora podia ter acabado o livro de maneira diferente, ou seja, achei que a parte do epílogo podia não ter ocorrido. *****SPOILER***** Não queria o cliché do viveram felizes para sempre, e achava mesmo que isso não iria acontecer. *****FIM DO SPOILER*****
Recomendo vivamente este livro, mas para pessoas que não gostam do típico livro de romance, porque se forem à procura disso vão ficar desgostosos. É ótimo para sair da rotina dos livros que andam para aí, e ainda por cima a autora é portuguesa, e é sempre bom ler o que é nosso.
Podem encontrar o livro no Goodreads em E-book (aqui, é só clicarem onde diz Read Book), dêem uma espreitadela.

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Accio Books – 1º livro maio 2016

Finalmente vou começar a minha primeira leitura deste mês, esteve um pouco complicado de conseguir acabar o outro. :/
Mas pronto, isso agora não interessa nada! Novo mês, leitura nova. :D
Para começar este mês escolhi um livro que ando para ler desde que o recebi no Natal, mas que não sei porquê ainda não lhe peguei, apesar de a vontade ser imensa.
O livro é então “Red Queen” de Victoria Aveyard. Conhecem? Já existe em português, mas eu pedi e tenho em inglês, porque por vezes prefiro ler na língua materna, visto achar que se perde alguma informação com as traduções.
É um livro que me chama muito a atenção, já ouvi falar muito bem, mas também ouvi dizer que não é nada de especial, só sei que já saiu o segundo, também em inglês, e que se gostar deste já sei o que vou juntar à minha lista de próximas compras. :D
A capa é muito bonita, apesar de ser simples, acho que chama muito a atenção, o que é sempre um ponto a favor. ;)
Já leram, ou pelo menos conhecem o livro?

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Bibidi Bobidi Books – Book Haul abril 2016

Cá está mais um final do mês, e cá estou eu novamente com o Book Haul (por favor não se assustem, como eu me assustei quando tirei a fotografia). De notar que é quase tudo emprestado, dado e ainda um que foi ganho em passatempo. Vamos lá?
Então vamos começar pelas minhas compras do mês! ^_^ Este mês comprei 4 livros (6 se contar com 2 que ainda não chegaram), até que me portei bem. :D
Como primeiras aquisições do mês comprei “A menina que fazia nevar” de Grace McCleen e “Fala-me de um dia perfeito” de Jennifer Niven. Já ouvi maravilhas sobre estes dois livros, e encontrei-os super baratinhos, e claro que o meu intuito foi logo “Iara, tu precisas de livros novos, esquece os 70 que tens para ler em casa e compra já!!!”, e foi o que eu fiz, a minha carteira claro que não ficou muito contente, mas o meu cérebro ficou e isso é que interessa.
Depois chegou o meu pânico do mês, porque comecei a ver que estavam a mudar as capas de uma coleção que tinha começado, “The Mortal Instruments”, e que daqui a uns meses já não haveria as capas que eu queria, pelo menos a preços acessíveis, e que ia ficar com a coleção a meio, e decidi que estava na hora de comprar os 4 que me faltavam. Até agora só me chegaram dois cá a casa “City of Glass” e “City of Lost Souls”, os outros vêm do Awesome Books que já ouvi dizer que demoram eternidades a entregar os livros, por isso para o mês que vem espero que já cá estejam. --‘
E pronto, as compras acabaram :D, mas claro que não fico por aqui. Ganhei um livro em passatempo que eu só me apercebi qual era quando me chegou às mãos, porque o passatempo não dizia qual o livro a que tinha concorrido, e qual o meu espanto quando me sai um que eu queria ler, “A Filha Desaparecida” de Jane Schemilt. Mal abri o envelope, e vi o que me tinha saído, desatei aos pulos e aos gritos (por favor, não tentem imaginar isto para conseguirem manter a vossa sanidade mental), de tal forma que a minha mãe foi ao meu quarto e perguntou se eu estava bem. Sim mãe, a tua filha não bate muito bem mas já devias estar habituada, à 22 anos que vives comigo.
No fim de semana passado tive um almoço livrólico, com direito a visitar as instalações da Editora 2020, e vim para casa cheia de livros, não foram comprados atenção, foram quase todos empréstimos ou livros oferecidos.
Recebi 4 livros dados pela Neuza, um deles que é o tal que estou a ler agora,  3 empréstimos da Milú, e ainda um que foi oferecido pela editora. :)
Os livros recebidos pela Neuza estavam todos na minha wishlist e permitiram-me acabar uma coleção. Foram estes os livros “Tatuagem”, “Frágil Eternidade” e “Darkest Mercy”  de Melissa Marr (este último é em Inglês pois a editora decidiu não o traduzir --‘) e depois ainda outro que é “A Primeira Regra dos Feiticeiros – Parte 1” de Terry Gookind. Da Milú vieram 3 empréstimos, pois são três livros que eu andava à procura, mas que como muita gente não gostou estava um pouco reticente, e ela como os tinha perguntou se eu os gostava de ler. Os livrinhos foram “Incarceron” e “A Lenda de Sapphique” de Catherine Fisher e ainda “O Dardo de Kushiel” de Jacqueline Carey. Da editora recebi “Génesis” de Tom Fox, que podem adquirir o mesmo, em ebook, grátis no site da editora. :D
Por fim, anteontem fui entregar o livro da Lesley Pearse que me tinham emprestado e a pessoa tinha logo outro para me emprestar. O livro é então “Procuro-te” da Lesley Pearse.
Como vêm, foi um mês um pouco atribulado, mas com muitos livros para ler, o que é sempre a melhor parte. :D





E vocês? O que compraram ou receberam este mês?