segunda-feira, 27 de junho de 2016

Incarceron – Opinião

Incarceron é o primeiro livro de uma duologia, que se centra em duas personagens, Cláudia e Finn, os quais têm vidas bastante diferentes. Cláudia é uma nobre que está prometida ao filho da rainha e Finn é um prisioneiro, em Incarceron, o qual não se recorda de nada da sua vida antes dos 15 anos.
Nunca tinha lido nada parecido com este livro, é bastante diferente e puxa bastante à imaginação do leitor durante toda a história. Existem pormenores simplesmente fenomenais, do meu ponto de vista, e que mostram a imaginação da autora, como por exemplo o facto de Incarceron ser um local fechado, ninguém entra e ninguém sai, e por isso devido à falta de matéria orgânica as pessoas, animais e até plantas começam a nascer com partes feitas em metal.
Achei a história por vezes bastante previsível, mas pelo contrário achei que o final foi completamente inesperado, não estava nada à espera que houvesse uma reviravolta tão grande, e acho que foi esta parte que me fez gostar mais do livro.
Devo admitir que não fiquei “apaixonada” por nenhuma personagem, achei-as muito pãozinho sem sal, e sendo assim não consegui criar empatia com nenhuma, tornando a leitura um pouco mais lenta.
Outro ponto negativo sobre este livro é o facto de possuir alguns erros ortográficos, o que não ajudam nada, mas pronto tirando estes factos achei o livro bastante interessante e estou ansiosa para ler o segundo. :D
Pessoas que gostam de ficção científica e/ou fantasia deviam dar uma hipótese a este livro, acho que não se vão arrepender.

Sem comentários :

Enviar um comentário