segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Um dó li tá – Opinião

Já me tinham recomendado M.J. Arlidge há bastante tempo mas, apesar de gostar imenso de thrillers, é um género que fica sempre para segundo plano e que normalmente não leio.
Decidi arriscar e comprar o primeiro livro desta saga depois de, na feira do livro, ter estado com o autor e ter visto a quantidade de fãs que o mesmo tem em Portugal. Não me arrependo nada!
A saga “Helen Grace”, é tal como o nome indica, protagonizada por Helen Grace uma detetive que, neste livro, se depara com um caso bastante mórbido, em que pares de pessoas são feitas reféns e, lhes é dado a escolha entre o suicídio ou homicídio.
Este livro é de leitura bastante rápida, tem capítulos pequeníssimos o que ajuda a manter o interesse e o vício de querer continuar e, é virado para uma vertente psicológica e obscura, que me interessam bastante. É impossível não acabar de ler e pensar o que faríamos nós numa situação como aquela.
Durante todo o livro vamos conhecendo melhor a personagem Helen, que demonstrou ser alguém forte e muito inteligente mas, que demonstra também um lado mais negro e peculiar virado para o masoquismo, em que nos vamos apercebendo do porquê desse lado ao longo do livro.
Sinto que ficaram a pairar muitas perguntas sobre Helen e espero que nos próximos livros se vá obtendo essas respostas.
Estou ansiosa para ler a restante saga! Veremos se continua tão boa como este primeiro volume.

2 comentários :

  1. Este foi o único livro de Arlidge que li até agora, mas adorei!! Mal posso esperar para arranjar os outros e devorá-los, mas eles são tantos...

    Convido-te também a ires dar uma olhadela ao novo post do blog: a minha opinião sobre "Os Maias"!

    Beijinhos,
    Carolina - leiturasdacarolina.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também foi o único que li até agora, apesar de já ter mais 3 à espera eheh

      Eliminar